Sobre o que você quer saber?







quarta-feira, 3 de junho de 2009

Depressão pós-parto












A gravidez é um período de muitas expectativas para o casal e, em especial, para a mulher. Além das alterações com as quais seu corpo teve de se adaptar, como incômodos, variações hormonais e modificações físicas, há ainda a ansiedade com as transformações que acompanham a chegada de um filho.

Por todas essas razões, os cuidados despendidos às gestantes devem se estender também depois da chegada do bebê. O impacto da gravidez não só é capaz de deixar a mulher um pouco mais sensível e vulnerável, como também de deflagrar um processo que chamamos de depressão pós-parto.

A depressão pós-parto é um distúrbio emocional comum, podendo ser considerada, até mesmo, uma reação esperada no período de uma semana após o nascimento da criança. Entre 50% a 80% de todas as mulheres costumam apresentar reações emocionais ocasionadas pelas grandes variações hormonais e de metabolismo. A mulher precisa de tempo para se adaptar à nova rotina. A maternidade em si e mesmo o fato de ter um bebê pequeno em casa representam não só mudanças, mas uma grande responsabilidade e certa insegurança para a mulher, o que pode levar a alguns conflitos internos.

Toda a família deve ficar atenta a esse período. Uma leve instabilidade de emoções e sensibilidade mais aguçada podem ser comuns. Porém, episódios mais graves de irritabilidade, mudanças bruscas de humor e indisposição precisam ser acompanhados com atenção. A depressão pós-parto é um assunto sério. Em alguns casos, há mulheres que desenvolvem doenças psicossomáticas, tristeza profunda, sensação de incapacidade de cuidar do filho e desinteresse pelas atividades do dia-a-dia e pelo bebê. Se você conhece alguém passando por isso, ou se sente assim, procure ajuda especializada, para que o problema possa ser tratado e não traga consequências profundas à sua saúde, ao bem-estar do bebê e da família.

Por Dr. Humberto Tindó
Chefe do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital Quinta D'Or

Clique no ícone e ouça o Dr. Humberto Tindó falando sobre depressão pós-parto


Um comentário:

Tania e Ivan disse...

Gostaria de saber como já tive depressão pós-parto poderei ter novamente pois estou pensando ficar grávida depois de 09 anos.Se pode me responde agradecerei