Sobre o que você quer saber?

quarta-feira, 11 de março de 2009

Engravidar nem sempre é fácil

Todo casal que se programa para ter filhos sonha que a gravidez aconteça rapidamente e sem problemas. Mas quando ela demora mais do que o esperado, o resultado é o aumento da ansiedade e a sensação de frustração enfrentada pelos pais, sentimentos que podem atrasar ainda mais a vinda do bebê.

Pesquisas indicam que cerca de 10% das mulheres em idade reprodutiva são inférteis, e que aproximadamente um quarto de todas as mulheres vai passar por períodos de infertilidade em algum momento de suas vidas. O termo infertilidade é definido como a incapacidade de engravidar após um ano de tentativas. No entanto, um diagnóstico de infertilidade não significa a impossibilidade de uma futura gravidez.

Já existem, hoje, diversos tratamentos médicos sob medida para as necessidades de cada casal, com altos índices de sucesso. O médico pode receitar desde medicações para induzir a ovulação até uma cirurgia corretiva, além da opção de realizar, se for o caso, o procedimento de inseminação artificial, ou a fertilização assistida.

É natural que as mulheres tenham certa dose de nervosismo quanto à sua capacidade de engravidar, até mesmo por se tratar de uma expectativa familiar estimulada desde a infância. Mas essa preocupação só deve vir mesmo em situações específicas, como no caso de mulheres acima dos 30 anos com mais de um ano de vida sexual ativa sem uso de anticoncepcionais, e acima dos 40, depois de seis meses de tentativas vãs de engravidar. São esses os casos que demandam a busca por técnicas de fertilização assistida, para facilitar a concepção.

Evitar o estresse também é muito importante, uma vez que ele interfere na fertilidade de ambos os sexos. Na mulher, ele pode alterar a liberação de hormônios que influenciam o ciclo ovulatório, enquanto que, no homem, é responsável por baixar a libido e afetar a produção de espermatozóides. E mais: as substâncias secretadas no organismo feminino também podem interferir no movimento das trompas, que ficam menos eficazes no processo de fecundação.

Caso você esteja tentando engravidar, saiba que o fundamental é adotar um estilo de vida saudável, não fumando, praticando exercícios físicos, seguindo uma alimentação balanceada, moderando a ingestão de bebidas alcoólicas e garantindo as oito horas de sono por noite. E procure, claro, evitar o estresse gerado pela expectativa, para garantir uma vida sexual tranqüila e prazerosa acima de tudo.


Por Dra. Maria Cecília Erthal
Ginecologista e Obstetra - Diretora-médica do Centro de Fertilidade da Rede D'Or

Clique aqui e ouça a Dra. Maria Cecília Erthal falando sobre dificuldades para engravidar



Nenhum comentário: